DURST ANUNCIA INSTALAÇÃO DO 100º MODELO TAU 330 RSC

Postado em: novembro 5, 2020

DURST ANUNCIA INSTALAÇÃO DO 100º MODELO TAU 330 RSC

A Durst está celebrando mundialmente a 100ª instalação de sua plataforma Tau 330 RSC, solução inkjet UV de padrão industrial para produção de rótulos e etiquetas adesivas em qualidade flexográfica e offset, e com produtividade para atender às mais exigentes demandas.

A instalação foi realizada na Europa, mas o cliente que receberá o equipamento ainda não foi divulgado pela empresa, que destacou se tratar de um grande convertedor do continente.

Desde seu lançamento na Labelexpo 2017, em Bruxelas, a plataforma de impressão industrial para labels Tau 330 RSC vem acumulando casos de sucesso em todo o mundo, inclusive no Brasil. Com resolução real de 1200×1200 dpi, oito cores (CMYK, branco e as cores especiais laranja, verde e violeta) e velocidade estimada em 330 mm e velocidade de impressão de até 78 metros por minuto, a família também possui os modelos Tau 330 RSC E (conceituado como um equipamento de entrada) e Tau 330 RSCi, e a nova linha Tau RSCi  420  / 510.

“O sucesso comercial da linha Tau 330 RSC deve-se ao fato de que o equipamento incorpora tecnologia para atender processos que, comumente, eram realizados em flexografia ou rotogravura, com a flexibilidade que só o digital oferece, como rápido setup, mínimo desperdício e possibilidade de trabalhar sob demanda. Isso, com a robustez industrial que é marca dos equipamentos Durst”, salienta Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil.

Brasil

No Brasil, os casos de sucesso da linha Tau também crescem à medida que as empresas percebem os benefícios da tecnologia digital para produção industrial de rótulos.

“Trouxemos não apenas a tecnologia Tau 330 RSC para Brasil, mas também um portfólio de serviços disponibilizados pela Durst Brasil, como peças, suporte e consumíveis, que dão segurança para que os clientes invistam em uma solução verdadeiramente industrial para seus trabalhos, colocando nossa marca como referência de qualidade assim como já acontece em outros segmentos, como comunicação visual, embalagens, cerâmica e tecidos”, destaca Ricardo.

Compartilhar este post